Impulse em projeto internacional

Abrir menu; selecionar: nova fase; confirma! A startup de realidade virtual Impulse Company, de Presidente Prudente-SP, está num processo intenso de desenvolvimento do seu modelo de negócio escalável nas áreas de tecnologia e educação. E o lugar onde esta etapa ocorre não poderia ser melhor… Desde 14 de agosto, quatro colaboradores estão na capital paulista mergulhando nas profundezas do Samsung Ocean USP, projeto de pré-aceleração intensivo da Samsung e da Universidade de São Paulo (USP).… Leia mais

Muitos eventos e muito aprendizado!

Os últimos dias foram tão corridos para a Impulse Company (ainda bem!), que este que vos escreve só conseguiu parar agora para contar sobre os ótimos acontecimentos recentes. A startup esteve, nos últimos dez dias, em parceria com três instituições de ensino superior de Presidente Prudente (SP): America Business School/FGV, Universidade do Oeste Paulista (Unoeste)Universidade Estadual Paulista (Unesp).… Leia mais

Ser designer é bem mais do que desenhar!

Pelo quarto ano consecutivo, o fundador e CEO (diretor executivo) da Impulse Company, Vitor Pompei, foi convidado pela Faculdade de Informática de Presidente Prudente (Fipp/Unoeste) para aplicar um minicurso na Semana de Computação e Informática (Infoeste). Neste ano, durante a 30ª edição do evento, ele, que é designer gráfico, falou sobre ferramentas que facilitam o trabalho do designer na criação de aplicativos para celular.… Leia mais

Conhecimento sem parar

Esta foi uma semana mais do que movimentada para a Impulse Company! Nos dias 9 e 10 de maio, a startup compartilhou seu conhecimento em minicursos e aproveitou para fazer coberturas em fotos em 360º de dois grandes eventos acadêmicos, realizados simultaneamente em Presidente Prudente (SP): o XVI Simpósio Integrado de Negócios e o II Simpósio Arq Eng, ambos na Toledo Prudente Centro Universitário.… Leia mais

E a nova startup de Prudente é…

… a StresScan! Ela foi a grande vencedora do 1º Startup Weekend em Presidente Prudente. “A ideia é ter um sistema de monitoramento fisiológico mais preciso no sentido de a planta dizer quais são as necessidades dela para irrigação. Seria de baixo custo para automatizar e deixar mais eficiente esse processo para quem trabalha com culturas irrigadas, que desperdiça muita água”, explica Gustavo Saraiva, doutor em agronomia e um dos membros da equipe ganhadora. … Leia mais